Return to site

Walkability: cidades mais sustentáveis

Benefícios para a nossa saúde, para o meio ambiente e para as comunidades com o walkability

· Smart city,walkability,Pedestre

Sustentabilidade assegurada pelo caminhar

Facilidade para chegar aos meios de transporte urbano, diminuir o tempo de viagem ao trabalho, ter opções próximas de restaurantes, mercados, parques e locais de lazer são uma tendência que garantem bem estar, conforto e tornam as cidades mais saudáveis e sustentáveis. Ter todas essas opções em localidades não tão distantes uma das outras tende a aumentar a qualidade de vida.

Tudo isso é assegurado pela Walkability. O termo, vindo do inglês, se refere ao quanto um local é apropriado para se caminhar. Ele se relaciona à liberdade proporcionada pela cidade para o pedestre, sem que ele concorra com os veículos motorizados.

Muitas vezes, o destino não fornece o walkability necessário e deixa de ser uma opção atrativa pela quantidade de obstáculos. Algumas medidas em relação ao planejamento urbano podem incentivar o caminhar, proporcionando benefícios à cidade e ao indivíduo.

Está gostando? Se inscreva no nosso mailing e receba nosso conteúdo mensal!

O que gera a walkability?

1. Ruas bem conectadas

Quanto menor o tamanho das quadras e quanto mais conexões e interseções, melhor. Essas características encurtam as rotas de tráfego do pedestre, a tornam mais diretas, seguras e melhor conectadas ao longo da malha urbana. Ter opções e alternativas de caminhos conectam melhor o bairro e desafogam rotas de maior tráfego. Diversos estudos indicam que a conectividade dos bairros dependem de diversos fatores, inclusive das atividades que se desenrolam dentro dele e é um indicador importante para mensurar a walkability.

2. Lugares para se chegar andando

A walkability depende de lugares atrativos para acontecer. Parece simples, mas pense nos bairros estritamente residenciais. Poucos deslocamentos são feitos a pé, pois não ha atratividade. Agora coloque um mercadinho local, uma banca, uma floricultura, ou qualquer outro estabelecimento destoante. Esses ambientes geram propósito para sair a pé.

3. Infraestrutura boa e segura

Boas calçadas, com pavimentação adequada, sem obstáculos, buracos ou empecilhos para o pedestre. Critério básico que garante a segurança e conforto ao caminhar. As ruas também desempenham papel importante: locais com velocidade reduzida, bem sinalizados, com faixas seguras para travessias e acessíveis dão maior segurança e oferecem qualidade ao usuário. Falamos um pouco mais sobre isso no nosso texto sobre Cidades Caminháveis.

Vamos caminhar?

Essas proposições são algumas das maneiras de tornar uma região mais convidativa para a locomoção a pé. Unir a presença de áreas residenciais, comerciais e de lazer distribuídas em distâncias compatíveis ao caminhar é o gera a walkability e torna a cidade mais sustentável ao:

  • diminuir o uso de recursos naturais para deslocamentos
  • evitar a emissão de poluentes oriundos dos automóveis
  • auxiliar à promoção da saúde física
  • gerar usabilidade aos espaços urbanos 
  • aumentar a interação entre moradores de bairro

Ou seja, ao realizar as atividade diárias a pé pode auxiliar na construção de um futuro com mais qualidade e o planejamento urbano e as boas práticas devem andar de mãos dadas para participarem dessa criação.

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly