Return to site

Cidades caminháveis

Caminhar faz bem, produz uma sensação de liberdade e promove a humanização das cidades. Leia sobre a importância do pedestre na vida urbana.

· Cidade,Pedestre,Transporte

Somos todos pedestres

Diversos tipos de transporte surgiram para facilitar nossa locomoção dentro do ambiente urbano. Em cidades como São Paulo, em que a vida é a agitada e normalmente corrida, é muito importante que existam alternativas para possibilitar o ir e vir social. Caminhar nem sempre é um modo de deslocamento escolhido pelas pessoas, mas porque será?

Andar a pé é um modo transformador de locomoção e pode alterar bastante as dinâmicas urbanas. Alguns trechos que são cobertos por transportes públicos poderiam ser facilmente caminháveis se houvesse a compilação de dois fatores: boa vontade por parte do usuário e maior qualidade no trajeto.

Caminhar, um estilo de vida

Caminhar nas cidades é uma das melhores maneiras de se locomover, mas nem sempre é uma opção viável. O modo com as cidades são planejadas pode influenciar muito para a escolha desse tipo de deslocamento e pode ajudar a criar cidades mais voltadas para as pessoas.

Esse estilo de vida é uma tendência em diversas cidades mundiais e tem colaborado muito com questões de logística, de transporte e com questões ambientais. Circular a pé nos faz enxergar a cidade sob uma nova ótica e permite uma assimilação muito maior dos fatores urbanos.

Ficamos mais atentos aos pequenos detalhes arquitetônicos dos prédios, notamos a falta de planejamento das calçadas, ouvimos melhor o que está ao nosso redor, e como consequência nos atentamos mais para o exterior. Uma reflexão importante para os dias atuais.

Pedestre tem preferência

Por lei os pedestres sempre preferência de circulação em comparação aos outros modos de se locomover. O Código de Trânsito Brasileiro determina que: "os veículos maiores serão sempre responsáveis pela segurança dos menores, os motorizados responsáveis pelos não motorizados, e juntos, deverão prezar pela segurança dos pedestres" (Art. 29).

Caminhar é portanto, o modo mais prioritário para as cidades. Logicamente, os pedestres devem sempre ficar atentos às normas e sinalizações, circular (sempre que possível) pelas calçadas, andar com atenção e aproveitar o que a cidade oferece.

A grande concentração de pessoas demonstra a importância da valorização do pedestre por meio das políticas públicas e projetos urbanos. Enaltecer os modos não motorizados de transporte é uma demanda global, e as cidades que se reestruturarem pensando nas pessoas e no caminhar com certeza irão apresentar maior qualidade de vida e alternativas para seus habitantes.

Você costuma andar a pé? Conte para a gente:

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly